08 maio 2007

HOMENAGEM AO ASTRO DA MÚSICA POPULAR DOS ANOS 70


SIDNEY MAGAL “...o Sidney Magal rebola mais que o Matogrosso. Cigano de araque fabricado até o pescoço.” Rita Lee na música Arrombou a Festa II.

Ele fez todo mundo rebolar, dançar e jogar as mágoas pelas pistas de dança do país. É intérprete das famigeradas Se Te Agarro Com Outro Te Mato, Sandra Rosa Madalena, Meu Sangue Ferve Por Você, Amante Latino, e muitas outras “batidas”. Mas pouca gente sabe que ele também emplacou no estilo romântico.
Presença constante nos programas do Chacrinha (Discoteca e Cassino do Chacrinha), de quem era muito amigo e querido, ele levantava ainda mais a audiência do programa fazendo a platéia delirar e o Velho Guerreiro balançar serelepe a incomensurável pança. Em 1978 foi contratado por Sílvio Santos (TV Tupi – SP) para apresentar um programa só seu dentro da programação de Sílvio. Na época a mídia divulgou o valor do cachê milionário que o Homem do Baú pagou para prender o cantor ao seu lado. Mas nem mesmo o fato de trabalhar ao lado de Sílvio o impediu de logo em seguida estrear seu próprio programa na TV Tupi (1979). Gravado na casa de shows Aquarius em São Paulo, alguns críticos mordazes como o jornalista Daniel Más, não perdoou e chamou o programa de ‘programa tupi’ (programa de índio). Ficou pouco tempo no ar devido a prioridade que deu aos compromissos agendados com shows em lugares distantes do grande centro. Pode-se associar o fim do programa também, a crise que a emissora vivia, fechando um ano depois.
Sidney Magal é primo do poetinha Vinicius de Moraes e canta desde muito cedo. Antes de se tornar ídolo popular, já havia percorrido o mundo cantando de tudo. Trabalhou durante muito tempo como cantor nas noites carioca até ser descoberto por Roberto Livi, cantor da Jovem Guarda que passou a ser empresário de Magal.
Pela histeria que provocava nas jovens, Chacrinha o apelidou de ‘cantor destruidor de corações’. Sobre Magal Chacrinha disse ainda: “Todo homem tem inveja do Sidney Magal. Todos gostariam de ser ele, ter o carisma dele e o fascínio que ele exerce sobre as mulheres. Mas somente o Magal tem tudo isso junto”.
Sua estréia em discos foi no LP Sidney Magal (Polydor) de 1976. de cara ele estourou com a música Se Te Agarro Com Outro Te Mato, que permaneceu por vários meses em primeiro lugar. Outras duas músicas do LP (Meu Sangue Ferve Por Você e Amante Latino) fizeram do disco, um dos mais vendidos do ano. Ele surgiu como um cometa, mas permaneceu visível como uma estrela. Logo na estréia, seu lado romântico aflorou em músicas inesquecíveis como Tchau, Tchau Adeus (José Augusto), A Moça (Serafim Costa Almeida), Te Amo Te Amo (Sebastião Ferreira da Silva) e Como Romeu e Julieta (F. Espínola – Bentana). O disco é essencialmente romântico.

O cigano e o mago

Paulo Coelho é autor de várias músicas gravadas por Sidney Magal. O místico e dublê de escritor, dominava a técnica de fazer músicas com apelo popular. As composições de Paulo estouravam nas rádios interpretadas por muitos artistas. Além de Sidney Magal, Lílian (Sou Rebelde), Fernando Mendes (Menina do Subúrbio) e José Augusto (Meu Primeiro Amor e muitas outras) gravaram composições do escritor. Paulo formou parceria com Raul Seixas e juntos compuseram inúmeros sucessos.

Sucessos do LP Sidney Magal – 1976 (Polydor)
Tchau, Tchau Adeus
“Tchau, tchau adeus / talvez um dia estando longe me arrependa desse adeus / tchau, tchau amor / que a distancia nos separe e decida por nós dois / tchau, tchau adeus”.
A Moça (grande sucesso romântico do cantor)
A moça já não sorrir / nem mostra o seu coração / passam em silêncio as horas / só com sua solidão / a moça não diz mas nada / quer ocultar sua dor / não quer mostrar a ferida / ferida feita de amor
Refrão:
Ela não sabe / que eu a vi / rezando em frente do altar / com seu véu branco / o rosto triste / por alguém que já não está...

Sucessos do LP O Amante – 1979 (Polydor) das 12 músicas do disco, 9 são de Paulo Coelho.
Sei Que Vou Sobreviver (Paulo Coelho – Pelin – Livi)
Amanhã vou acordar / com vontade de viver / a saudade vai chegar / vai bater mas vai voltar / sei que vou sobreviver.

Eu Quero Amor, amor, amor (Alessandro – Livi)
Eu quero amor / amor / amor. / Preciso de amor / amor / amor / e quero encontrar / alguém que possa me dar esse amor.

Se quiserem saber o que é sucesso popular, pergunte para quem convive com ele há mais de trinta anos. pergunte para alguém que teve as roupas rasgadas, que sofreu com o assédio da imprensa, com perseguições implacáveis de fãs malucas e dispostas a arrancar pedaços do ídolo. Pergunte para Sidney Magal, o retrato ambulante da década de 70.

O sucesso do cantor foi tanto, que o cinema teve que se render ao sucesso do amante latino. Em 1979 ele estrelou o filme Amante Latino, na pele do cigano que se apaixona por Sandra Rosa Madalena, vivida por Angelina Muniz. Outro sucesso na carreira do cantor.

Um comentário:

Thiago de Góes disse...

Excelente post. Parece que vai sair um filme sobre a vida dele, né? Outro dia, li um livro sobre MPB, edição do Senac, que tinha um capítulo apenas sobre cantores cafonas. O destaque era a carreira de Magal impulsionada pelo empresário Roberto Levi.

Relembre a estreia de Ricardo Braga e a opiniäo de Roberto Carlos em 28/05/1978

A estreia da cantora Katia em 1978 cantando Tão So

Mate a saudade de Nara Leao cantando Além do Horizonte em 1978

1 em cada 5 Brasileiro preferia o THE FEVERS 26/11/1978

Elizangela canta Pertinho de Você no Fantástico em 1978

Glória Pires e Lauro Corona cantam Joao e Maria

CLA BRASIL E MARINÊS

DOCUMENTÁRIO SOBRE EVALDO BRAGA / 3 PARTES - ASSISTA NA ÍNTEGRA

Web Counters
PopularContacts.com

http://