19 outubro 2007

1976, UM ANO MUSICAL PARA O BRASIL





Ney Matogrosso, Eliana Pittman, Zé Rodrix e Hermes Aquino, são alguns dos artistas que fizeram a festa do ano.

O que é necessário acontecer para que um ano possa ser chamado de o ano inesquecível? Perdas, nascimentos, descobertas, tragédias, conquistas, ou tudo ao mesmo tempo. De 1976, podemos afirmar que foi um ano histórico para a música popular do Brasil, com diversidade de estilos, e intérpretes novos despontando no cenário. O dia 22 de agosto ficou marcado pela morte do ex-presidente Juscelino Kubitschek, mas um dia antes, as revistas de celebridades deram destaque ao nascimento de Clarice, que entrou de vez na vida de Odair José e Diana. Ano de vitória para Clara Nunes, que recebeu o troféu Imprensa como melhor cantora, foi ainda, o ano da frase “Eu gosto de levar vantagem em tudo, certo? E você?” frase dita pelo canhotinho Gerson (Brasil TRI), anunciando os cigarros Villa Rica na TV. Com a frase nasceu a famosa Lei de Gerson. Em 1976, no dia 9 de setembro, Mao Tse-Tung morreu em Pequin. Mas no Brasil, o clima era outro, todo mundo assoviava Hermes Aquino na rua, enquanto Zé Rodrix berrava nos alto-falantes do Brasil: soy latino americano!


Em agosto o Instituto Paulista de Pesquisas de Mercado aponta os campeões do disco. São eles:

Rio de Janeiro – os LP’s mais vendidos foram:

1° - Anjo Mau Int. (trilha sonora – Som Livre)

2° - 20 super Hits / Vários – (Philips)

3° - Vai Ficar na Saudade – Benito di Paula (Copacabana)

4° - Hotíssimo vol. 2 / Vários – (Top Tape

5° - Dynamite / Vários (K-Tel)

Compacto Simples de artistas brasileiros:

1° - She’s My Girl – Morris Albert (Beverly)

2° - Mistura de Carimbó Vol. 2 – Eliana Pittman (RCA)

3° - Pavão Mysteriozo – Ednardo (RCA)

4° - 10 Mil Anos Atrás – Raul Seixas (Philips)

5° - Moça Bonita – Ângela Maria (Copacabana)

São Paulo - LP’s de artistas nacionais mais vendidos em São Paulo

1° - O Melhor da Jovem Guarda / Vários (Som Livre)

2° - Falso Brilhante – Elis Regina (Philips)

3° - Moro Onde Não Mora Ninguém – Agepê (Continental)

4° - Meia Hora de Amor – Carlos Alberto (Som Livre)

5° - Alucinação – Belchior (Philips)

Compacto Simples de cantores nacionais

1° - Não Se Vá – Jane e Herondy (RCA)

2° - She’s My Girl – Morris Albert (Beverly)

3° - Pavão Mysteriozo – Ednardo (RCA)

4° - 10 Mil Anos Atrás – Raul Seixas (Philips)

Um comentário:

emil.moura2@gmail.com disse...

B. noite. Procuro há muito tempo uma música muito tocada nas rádios em 1975 e 1976, vou transcrever um trecho pois não lembro o nome nem os cantores, e olha que já procurei nesta internet e nada! Será que podem me ajudar a encontrar? Vai lá o trecho que me lembro: "Quando chegarem pra mim os primeiros cabelos brancos, eu quero ter ao meu lado alguém igualzinha, a você, (...) Alguém que me olhe assim com o mesmo sorriso franco, alguém que faça que eu creia que valeu a pena viver, alguém que goste de andar pela rua comigo, cantando pra lua um sambinha antigo, de Chico, Vinicius, ou de um outro poeta qualquer (...) Ah que bom que vai ser, se ela for igualzinha a você, ah que bom que vai ser, se ela for igualzinha a você."
Esta música era cantanda em ritmo meio que de samba canção, meio lenta mas bem ritmada, me parece algo assim como Antonio Carlos e Jocafi, ou Toquinho, ou Sá e Guarabira... Só sei que adoro, me marcou muito, gostaria tanto de ouvir novamente... Obrigada.

Relembre a estreia de Ricardo Braga e a opiniäo de Roberto Carlos em 28/05/1978

A estreia da cantora Katia em 1978 cantando Tão So

Mate a saudade de Nara Leao cantando Além do Horizonte em 1978

1 em cada 5 Brasileiro preferia o THE FEVERS 26/11/1978

Elizangela canta Pertinho de Você no Fantástico em 1978

Glória Pires e Lauro Corona cantam Joao e Maria

CLA BRASIL E MARINÊS

DOCUMENTÁRIO SOBRE EVALDO BRAGA / 3 PARTES - ASSISTA NA ÍNTEGRA

Web Counters
PopularContacts.com

http://